Uso Medicinal da Maconha e Tratamento de Doenças.

Leia o Artigo Completo Para Saber
• Algumas Doenças Que Podem Ser Tratadas Com Maconha
• O Poder Medicinal da Maconha
• Como a Aids e o Cancêr São Tratadas Através do Uso de Maconha
• O Uso Medicinal da Maconha


Maconha Também é Remédio e é Usado Para Combater Doenças Graves Como o Câncer e a Aids.

O Uso Medicinal da Maconha

A maconha ou Cannabis Sativa á a droga mais usada no mundo, seus efeitos são variados e ainda não se tem um estudo detalhado sobre as reais reações do composto THC no organismo, principalmente no cérebro, onde a maior parte da droga é absorvida. Por outro lado muitos estudos apontam que a maconha tem grande potencial terapêutico e industrial.

O interesse não é promover ou divulgar o uso da maconha e sim avaliar alternativas para um problema mundial de saúde, uma vez que a maconha é a droga de maior circulação no mundo todo, por ser barata e fácil de encontrar torna-se muito acessível.

Em muitos países a maconha tem seu uso liberado, tanto para o consumo em cigarros, como para o uso medicinal. Existem ainda os países que liberam para uso medicinal, porém proíbe o uso de cigarros de maconha. Já no Brasil a maconha é proibida em todos os aspectos, a menos que você consiga uma ordem judicial para usar a Cannabis para fins medicinais.

Na verdade criou-se um preconceito e um tabu muito grande em relação à maconha, muitos usuários são taxados de marginal, que usam a maconha para cometerem crimes, roubar, matar, sendo que um dos maiores e conhecidos efeitos do THC (composto principal da maconha) é o relaxamento, a diminuição da adrenalina e da ansiedade. Como uma pessoa em total relaxamento e com pouca adrenalina, faz uso de maconha para cometer crimes, é no mínimo controverso. Pessoas predispostas a cometerem crimes não fazem uso de maconha para estimulá-las, usam drogas que causem impacto diretamente na adrenalina, como a cocaína, LSD, Crack, até mesmo o consumo de bebida alcoólica pode ser um estímulo muito mais poderoso que a maconha.

O uso de maconha excessivamente, como qualquer outra coisa em excesso, causa problemas de saúde, se bem que nunca ouvi dizer que alguém morreu de overdose de maconha, os efeitos mais conhecidos e relatados são perda de memória, taquicardia (aceleração do batimento cardíaco), podendo chegar a 120 batidas por minuto, sendo que e normal são 60 batidas, dificuldade de atenção e de aprendizado. Mais uma vez é bom deixar claro que o uso de maconha é proibido no Brasil e independente de qualquer promoção ou inventivo ao uso da droga deve ser evitado, somente em casos em que haja consulta e autorização para tal, conforme veremos mais adiante. O grande problema é a inalação e ingestão da fumaça do cigarro de maconha que são muito mais prejudiciais que a própria droga em si.

Os estudos, no que se refere ao uso da maconha como remédio, não se trata especificamente dos cigarros, mas principalmente da manipulação do THC em capsulas e chás medicinais. O cigarro de maconha só é indicado em casos extremos, como veremos a seguir.

Algumas Doenças Que São Tratadas Com o Uso de Maconha

Estarei relacionando 8 doenças em que o uso de maconha obteve bons resultados no tratamento ou na diminuição do avanço da enfermidade.

Câncer – geralmente é usado THC sintético (maconha em comprimido) para diminuir a dor e as náuseas causadas pela quimioterapia. Em casos extremos pode ser indicado o cigarro de maconha, pois os efeitos são mais duradouros (isso ainda gera muita polemica).

AIDS – o uso tem praticamente as mesmas indicações feitas para os doentes com câncer, porem o maior beneficio da maconha, nesse caso, é o apetite. Como aidéticos tem sérios problemas com a desnutrição, causada pela inapetência, a maconha tem o papel de abrir o apetite, efeito muito conhecido da droga, a famosa larica.

Cólicas Menstruais – neste caso a maconha tem um efeito de analgésico, proporcionado alivio para as dores e relaxamento.

Inflamações da pele – mesma condição receitada para cólicas menstruais, inibição da dor.

Asma – o THC (o THC e não a fumaça) em contato com o pulmão tem a propriedade de abrir os brônquios, devido ao relaxamento muscular, logo facilitado a passagem de ar.

Desnutrição – como no caso de indicação para os portadores de AIDS a maconha tem a propriedade de estimular o apetite.

Espasmos Musculares – como já foi mencionado a maconha ou THC relaxa os músculos e traz sensação de alivio, assim os músculos ficam mais flexíveis evitando os espasmos musculares.

Esclerose Múltipla – a maconha é usada, tendo em vista as mesmas finalidades nos caso de espasmos musculares.

Glaucoma – ainda em fase inicial, os testes mostram que o THC diminui a pressão sobre os olhos, talvez derivados do relaxamento muscular, conseqüentemente controlando o glaucoma.

Observações Finais Sobre o Uso da Maconha na Medicina

Em suma observa-se que o uso de maconha para fins medicinais tem larga utilização, sem mencionar seu uso na fabricação de tecidos e produtos sintéticos. Não se pode confundir as coisas, não é recomendado que se faça uso de maconha indiscriminadamente, apenas nos casos citados, após consulta e autorização, e em estudos futuros. No Brasil não há estudos relacionados à maconha no que diz respeito à medicina, nem permissão. Já em países desenvolvidos como nos Estados Unidos, o governo libera verbas para os cientistas pesquisarem novas utilidades para o THC, tanto medicinais quanto industriais.

Não se esqueça maconha é considerado droga e seu uso é passível de condenação no Brasil. Em casos medicinais o médico e a justiça devem ser consultados.

Links Patrocinados

Compartilhe, Vote, Divulgue e Apareça Para o Mundo

Sobre cantinhodaweb

Cantinho da Web é um website de variedades e curiosidades da internet com muita diversão e informação. Aqui no Cantinho da Web tem de tudo um pouco em um só lugar.